Categorias
Post/noticia

Manifesto Camila Aguiar

Pensar na construção coletiva de um projeto político só pode ser possível por saber que nenhum passo que dei, em toda minha vida, foi solitário (ainda que, em momentos muito exigentes desta travessia, eu não tenha conseguido alcançar com os olhos quem ali me amparava, apenas com o coração). 

Toda a consciência social e política que tenho e segue em construção é uma continuidade de quem me precedeu. Mesmo sem saber, a resistência de meus antecessores providenciou a minha existência. 

É por honra a estas pessoas que foram e são subalternizadas, que reluziam e reluzem secretamente, que tenho o compromisso de nos fazer avançar. Assumo o meu compromisso de manter os caminhos abertos para que milhares de nós possam ocupar seus lugares de direito, que alcancem o reconhecimento público como produtores de soluções e saberes. 

Entrar para a política institucional não responde a um desejo individual de poder, mas à compreensão de uma responsabilidade ancestral coletiva, que jamais se furtou ao dever de garantir nosso direito ao futuro. 

Por isso, é tão importante construirmos isso no presente, agora. Pois não se trata apenas de nós, mas se trata de quem está para chegar, de nossa continuidade, de quem agora germina e que tem direito a florescer num mundo menos desigual. 

Este florescer significa alcançar, estar nos espaços de poder por saber que eles também nos pertencem e que o insistente projeto histórico de extermínio de nossa população, preta e periférica, não será concluído. 

Pois não permitiremos. 

Este projeto político não diz respeito a mim, mas a nós. Individualmente ele não responderá às transformações que precisam ser feitas, pois isso não é possível se não o fizermos de maneira coletiva e verdadeira. 

Você é essencial nessa construção, mesmo que durante toda uma vida você tenha ouvido, visto e sentido o contrário. Não acredite. 

Também nos dizem que um projeto político genuinamente popular não é possível, que apenas o caminho da cooptação, do capital e da individualidade podem reverberar nos corações e mentes que vão eleger os representantes que ocuparão a Câmara dos vereadores da cidade de São Paulo. E nós não acreditamos, afinal você está aqui. Não solte nossa mão. Traga outras para segurarmos firmes e avançarmos. 

Este espaço é nosso e devemos ocupá-lo. Vem com a gente =) Muito obrigada por existir, resistir e avançar. Não estamos sós. Um abraço repleto de reverência e afeto. 

Camila Aguiar,